​"A psicoterapia é a relação entre o terapeuta e o paciente, no sentido em que a responsabilidade e a mudança provêm de ambos"

Robert Elliot

 © Chema Madoz

Psicoterapia: O que é?

A Psicoterapia é um tratamento realizado por meios psicológicos e que pretende dar resposta em situações de sofrimento psicológico. Na verdade qualquer pessoa poderá, em determinado momento da sua vida, ser confrontada com situações exigentes do ponto de vista emocional, situações estas que desafiam a nossa capacidade de lidar com os próprios sentimentos.

 

De acordo com Shapiro & Shapiro (1987), a psicoterapia pode ser definida como um processo interpessoal com o objectivo de promover a mudança de sentimentos, cognições, atitudes ou comportamentos, através da intervenção terapêutica.

 © Chema Madoz

História da Psicoterapia

A necessidade de aliviar sofrimento esteve sempre presente desde a Antiguidade.

 

A procura por aliviar a dor pode ser encontrada em vários relatos históricos em que temos o exemplo do curandeiro, xamã, poções, danças. A medicina surge desta necessidade e torna-se um assunto de interesse fulcral para o ser humano.

Segundo Doron & Parot (1998),  "(...) originariamente, a atividade clínica (do grego klinê - leito) é a do médico que, à cabeceira do doente, examina as manifestações da doença para fazer um diagnóstico, um prognóstico e prescrever um tratamento" (Doron & Parot, 1998, pp.144-145). 

Assim, o surgimento e desenvolvimento da psicoterapia ocorreu a par de questões culturais que se traduziam em práticas de alivio de sofrimento e cura para determinado mal. É talvez a partir da segunda metade do séc. XIX que se verifica a forte ligação ao desenvolvimento da medicina.

 

Como é sabido, foi com o surgimento da psicanálise como forma alternativa de tratamento que a psicoterapia que hoje conhecemos começou a dar os primeiros passos. Desde então que a prática clínica psicológica passou a interessar-se pela pessoa e pelas suas profundidades psicológicas, afastando-se de uma visão meramente centrada na patologia, como acontece tradicionalmente no modelo médico.

Hoje em dia existem múltiplas abordagens psicológicas, sendo que a psicoterapia estabelece-se como área de intervenção com teorias e técnicas de intervenção específicas e especializadas

 © Chema Madoz

Investigação em Psicoterapia

Desde o estabelecimento da psicoterapia como tratamento psicológico que vários autores têm questionado a sua eficácia. 

 A PARTIR DOS ANOS 80, COM ESTUDOS DE META-ANÁLISE, TEM SIDO POSSÍVEL CLARIFICAR O DEBATE RELATIVAMENTE A ESTA QUESTÃO.

 

SMITH, GLASS e MILLER (1980), NO SEU ESTUDO DE META-ANÁLISE, VÊM CONFIRMAR QUE A PSICOTERAPIA É EFICAZ, ACRESCENTANDO QUE, "EM MÉDIA, A PESSOA ESTARÁ 80% MELHOR COMPARATIVAMENTE COM UMA PESSOA QUE NÃO TENHA FEITO PSICOTERAPIA" (WAMPOLD & IMEL, 2015; STILES, 2013; LAMBERT, 2013; SOUSA, 2017)

DESDE ENTÃO QUE MAIS ESTUDOS TÊM SIDO REALIZADOS. Segundo sousa (2017), foram identificados "710 estudos de meta-análise ATÉ AO ANO DE 2015 NA PUBMED. ESTES ESTUDOS CONFIRMAM SISTEMATICAMENTE A EFICÁCIA DA PSICOTERAPIA (WAMPOLD & IMEL, 2015)"

O mesmo autor, cita ainda que "OS RESULTADOS DA PSICOTERAPIA SÃO ESTATÍSTICA E CLINICAMENTE SIGNIFICATIVOS, PROMOVENDO A REMISSÃO DE SINTOMAS E A CRIAÇÃO DE NOVAS ESTRATÉGIAS DE COPING E BEM-ESTAR. OS GANHOS TERAPÊUTICOS PRODUZEM EFEITOS POSITIVOS AO LONGO DO TEMPO (LAMBERT, 2013)"  

A investigação nesta área, tem vindo a sublinhar QUE NÃO SÓ A INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA É Eficaz, COMO O SEU EFEITO É SUPERIOR AOS EFEITOS DE MUITOS TRATAMENTOS MÉDICOS (LAMBERT, 2013; SOUSA, 2017).

 © Chema Madoz

Referências

Lambert, M. J. (2013a). Bergin and Garfield's Handbook of Psychotherapy and behavior change. New Jersey: John Wiley & Sons

Lambert, M. J. (2013b). outcome in psychotherapy: the past and important advances. Psychotherapy, 50, (1), 42-51

 

.Stiles, W.B. (2013). The variables problem and progress in psychotherapy research, psychotherapy, 50 (1), 33-41.

wampold, B. E.& Imel, Z.E.(2015). the great psychotherapy debate: the evidence for what makes psychotherapy work (2nd ed.). New York, NY: routledge.

Sousa, D. (2017). Investigação científica em psicoterapia e prática psicoterapêutica. os dados da investigação mais relevantes para os clínicos. Lisboa: fim de século -edições, sociedade unipessoal, lda.